PUBLICAÇÕES

Análise da microbiota intestinal

Diversos produtos usados na veterinária agem sobre os animais através da modulação da microbiota. O conjunto de bactérias intestinais tem sido cada vez mais estudado com o objetivo de se compreender o mecanismo de ação de prebióticos, probióticos, ácidos orgânicos, nutrientes, etc. Uma das maneiras mais abrangentes de se analisar a microbiota intestinal é através da tecnologia de sequenciamento massivo de nova geração. Com esse método, é possível identificar e quantificar praticamente todos as bactérias em uma amostra de conteúdo fecal, de qualquer espécie animal. Como a tecnologia é baseada em sequenciamento, não é necessário cultivar os micro-organismos, e assim é possível identificar e quantificar bactérias que não crescem comumente em condições de laboratório. A Imunova, em parceria com a WEMSeq, utiliza o sequenciamento de nova geração para estudar amostras de microbioma. Um exemplo do potencial desse método está apresentado no artigo abaixo, em que foi possível verificar como um prebiótico age, ao alterar a microbiota cecal de frangos. Diferentes variações do mesmo prebiótico têm impactos diversos sobre as populações bacterianas intestinais das aves, veja na tabela abaixo. Tabela - Aves tratadas com prebióticos (Mos = mananoligossacarídeos ou Nuc = nucleotídeos) têm constituições bacterianas intestinais muito diferentes do grupo controle…
INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Nutrição animal e a Biotecnologia

O investimento em biotecnologia na indústria veterinária é cada vez mais expressivo. No Brasil, a produção animal é altamente tecnificada, e a biotecnologia tem sido empregada com o intuito de fazer essa indústria dar ainda mais um passo adiante. A abolição do uso de promotores de crescimento é uma das situações que têm demandado muita pesquisa. A Imunova atua exatamente no campo de biotecnologia, colaborando com empresas veterinárias para testar novos produtos e mesmo a desenvolver novos compostos. O IV Encontro de Pesquisa e Inovação da Embrapa Agroenergia (EnPI 2017) deu grande destaque para o uso da biotecnologia para a nutrição animal: [Nesse evento,] O pesquisador da Embrapa Suínos e Aves Everton Krabbe explicou que enzimas têm sido usadas há muitos anos para que os animais consigam digerir componentes dos vegetais. “As fitases foram as primeiras enzimas utilizadas comercialmente. Quando na condição ideal de temperatura e pH, normalmente encontradas nos estômagos dos animais, elas atuam na quebra do fitato e liberam uma série de moléculas de fósforo e, em menores quantidades, cálcio, manganês, magnésio, zinco, cobre e alguns aminoácidos”,  lembrou. Ao longo dos anos, outras classes de enzimas foram sendo adicionadas às rações para permitir a absorção de outros nutrientes,…
INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Imunova no XVII Simpósio Brasil Sul de Avicultura

Entre os dias 04 e 08/04/16, a Imunova teve o privilégio de participar do XVII Simpósio Brasil Sul de Avicultura, apresentando sua mais recente alternativa para experimentação animal, um isolador para o alojamento de aves, com toda a segurança biológica exigida nesta área. (mais…)
INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Imunova citada como exemplo de empresa inovadora

O jornal paranaense Gazeta do Povo publicou uma matéria sobre os entraves da inovação industrial brasileira. A Imunova aparece no artigo por ser uma empresa inovadora. O jornal cita a aprovação da Imunova no edital Sesi/Senai de Inovação; a empresa foi uma das 112 selecionadas nacionalmente para participar do edital. Veja a matéria completa aqui. Comente.
INFORMAÇÕES ADICIONAIS